quarta-feira, 2 de janeiro de 2008

Aprovado na certificação PMP

Quando acordei na sexta passada logo cedo, não estava muito certo de que seria bem sucedido. A noite anterior foi de ansiedade, e por mais que eu repetisse para mim mesmo que era melhor descansar, o bom sono demorou horas para dar as caras. Algumas coisas fugiram do planejamento: era pra estudar ainda uns dois meses e enfrentar o desafio lá pro finalzinho de fevereiro, mas não haviam datas disponíveis nas instalações do Prometric Testing Center (ABA) aqui em Recife nesses meses. A última data era hoje.

O problema é que não dava para adiar mais. Desde 2002, quando ouvi que existia um livrinho chamado PMBOK, que reunia as melhores práticas em gerenciamento de projetos, fiquei empolgado com o que li e pensei como seria me tornar um Gerente de Projetos. Pra ser sincero, naquela época, nem sabia direito o que era isso, mas a semente já estava plantada. Foi sendo regada, virou sonho, atingiu a maturidade da obsessão. Eu escolhi o caminho mais longo: queria entender tin-tin por tin-tin tudo que estava escrito ali, não me preocupava com prova ou título. Em 2005 (eu acho) tive a oportunidade de participar (ainda que por apenas algumas sessões) de um grupo de estudos aqui em Recife, onde os colegas me apresentaram livros e técnicas que encurtaram bastante a caminhada. Passei a conhecer pessoas que já tinham passado pela experiência e percebi que era algo trabalhoso, desafiador, mas de forma alguma impossível (aqui lembro e agradeço ao Sérgio Angelim, Paulo Camargo, ao Heron e ao Klinger Menezes). Investi tempo e dinheiro. Termos como Escopo, Estrutura Analítica de Projetos, Qualidade, PMO, Estruturas Organizacionais, Ciclos de Vida, Riscos, Mitigação, Contingência, ADM, PDM, PERT/CPM, só para citar alguns, tornaram-se mais familiares e aos poucos foram incorporados às "hemácias do sangue" como dizem por aí.

Hoje, cinco anos depois da inspiração inicial, e 4 horas de tensão e 200 questões em inglês depois, compartilho com vocês a alegria de ter obtido sucesso nessa empreitada! Quem me conhece um pouco mais sabe o trabalho que deu. Mas valeu. Para quem não sabe direito o que é isso, abaixo segue uma breve explicação sobre a certificação do PMI. Termino 2007 com o coração cheio de alegria por mais essa meta profissional alcançada!

Agradeço a Deus, em primeiro lugar. Também agradeço de coração aos que me incentivaram a estudar e a persistir e àqueles que de uma forma ou outra, ao lerem essa mensagem também se alegram com a vitória de um amigo, filho, irmão e companheiro. Claudinha, sua paciência e seu amor é que me deram força!

Atenciosamente,
Ricardo Peters, (Finalmente!) PMP

__________________________________

O PMI (Project Management Institute) é a organização mais conhecida no mundo na promoção das melhores práticas em Gerenciamento de Projetos. Foi fundada em 1969 e oferece a certificação PMP (Project Management Professional, ou Profissional de Gerenciamento de Projetos) desde 1984. É considerada como desenvolvedora de padrões pelo ANSI (American National Standarts Institute) e tem a distinção de ser a primeira organização a ter seu programa de certificação reconhecido pela International Organization for Standardization (ISO) 9001. Há mais de 150.000 membros espalhados por 150 países.

A certificação PMP é um rigoroso processo que avalia o conhecimento no campo do Gerenciamento de Projetos. O exame testa o conhecimento em abordagens, metodologias e práticas em gerenciamento de projetos. Ela garante a empregadores e clientes que você possui uma sólida base nas práticas e disciplinas de gerenciamento de projetos. O GP, assim como a Engenharia, Tecnologia da Informação e outros, possui seu próprio conjunto de qualificações e habilidades. A certificação comprova suas habilidades, experiência, e conhecimento para dirigir projetos que alcançarão sucesso. Para se certificar é preciso pelo menos 4500 horas de experiência em gerenciamento de projetos, que se traduz em um mínimo de 3 anos, além de excelente conhecimento em inglês.
http://www.pmi.org